13 - Fruta do Conde

Era uma reunião do Conselho Celeste (CC), para definição de prioridades e organização do plano de ações. P'ra falar a verdade, Deus achava aquilo um pé. Mas o anjo Condiel havia insistido em criar o CC para integrar melhor os anjos nas diretrizes previamente estabelecidas pelo Pai.

- Boa noite senhores. Eu pedi esta reunião para que possamos entender melhor quais as intenções do Senhor com a Criação, mais especificamente, dos humanos.

Deus pediu a palavra, mas foi interrompido.

- Não sei se todos concordam comigo, mas eles são uma espécie muito estranha, ficam o dia todo andando por aí, não têm propósito nenhum! Além do que, eles fedem pela manhã.

Deus pediu a palavra novamente e foi interrompido novamente.

- Eu gostaria que o Senhor explicasse melhor a essa história, por que nós até entendemos os ornitorrincos, mas os humanos, com todo o respeito, chegam a nos ofender!

Alguns anjos concordaram, outros discordaram. O burburinho começou a aumentar, no momento em que Deus tomou fôlego p'ra falar, Micael levantou a voz:

- Ele é Deus! Não deve explicações a nós anjos, a final fazemos parte da criação, somos tão importantes quanto os homens!

Samael discordou de Micael - É, mas essa história de fedor realmente me incomoda!
Deus olhava de um lado p'ra outro, todo o CC estava de pé discutindo aos brados. Pensou se deveria fechar o Conselho e instaurar a Ditadura Celestial.

Mas uma cena chamou a atenção dele, Condiel estava sentado em sua cadeira, com os pés na mesa. Os pés na mesa de madeira de lei não foram tão ruins, mas o sorriso do lado da boca foi o que incomodou mesmo.
"Esse anjo tá querendo causar."

O pensamento do Senhor foi interrompido pelo barulho da espada de Micael, que começava a brigar com Samael.

"Isso vai dar merda!" Pensou o Senhor.
E em seu augusto esplendor, bradou:

- Ordem nesse barraco!
E fez-se o silêncio.

- Eu dei voz para vocês fazerem algo construtivo! Não p'ra questionarem minha criação. Esse mal vai ser cortado pela raiz!

No instante em que apontou o indicador p'ra Condiel ele virou a fruta do conde.
- Mais alguém gostaria de propor alguma discussão?!

Adão entrou na sala:
- Olha! É uma fruta, Senhor?
- É sim, pode experimentar!

Todos os anjos saíram da sala em um segundo. Nunca mais questionaram a utilidade do homem.

4 comentários:

Samara disse...

http://rioforpartiers.com/Fotos/150/smallfrutadoconde.jpg

viva! adorei!

Fefa disse...

uia.... e não é q faz todo o sentido???!!

fruta do conde é docinha como um anjo. uuhh!

:) disse...

meu chefe faz a risadinha de canto de boca do condiel... e acho que ele é fruta.

l-mesquita disse...

cara essa foi uma das melhores até agora
eu ri muito alto endo isso aqui