17 - Mangostim (As Guerras Santas - 1)

Há muito tempo todos já sabiam que a guerra santa ia rolar. Samael já tinha montado uma horda de anjos que questionavam Deus.

E dessa vez não seria como o caso do anjo Condiel, ia ser sério mesmo.

Naturalmente, Deus já sabia disso tudo, a final, Ele sempre foi onisciente.

Foi no primeiro indício de rebeldia do anjo mais poderoso, que Ele pensou em criar uma proteçãozinha, só pra garantir o lado d'Ele.

Criou o mangostim, uma frutinha doce, bacana e de aparência no mínimo diferente.

Algumas semanas se passaram, muitos pés de mangostim foram plantados, e todas as árvores já estavam carregadas de frutas.

Logo que as hordas começaram a investida, Deus mandou cada anjo da aliança celeste pegar um mangostim. Adão, que havia insistido em lutar, estava com uma dúzia de frutas nos braços.

Muito desajeitado, o homem derrubou dois mangostins, que saíram rolando.

Cérbero, o cão de cinco cabeças, - primeira criação de Samael - foi o primeiro a correr, quando num salto abocanhou com duas das cabeças, as frutas que Adão derrubou.

No mesmo instante em que mastigou, as frutas explodiram. Deixando o cão com apenas três cabeças, muito atordoadas.

Samael perdeu então um dos maiores aliados na batalha p'ra tomar o Éden.

Muitas outras granadas santas (mangostins) explodiram, derrubando os anjos rebeldes das nuvens, tornando-os anjos caídos.

A tal granada santa deixou de ser explosiva depois da batalha, mas com certeza voltará a explodir na próxima guerra santa.

Cuidado!

3 comentários:

Anna Carolina disse...

e não é que parece uma granada mesmo?
peguem seus mangostins e ... fire!

grace disse...

mangostin é uma deliiiiiiiiicia !

Erika disse...

Muito astuto da parte de deus criar uma bomba com uma aparência tão inocente...
E se não fosse essa fotinha aí, eu iria morrer sem saber como era um mangostim! Valeu pela informação!
Até!